Shadow of the Beast Vingança de um demônio (analise)

Como vai vocês? Hoje trago até vocês o game Shadow of the Beast um jogo que foi lançado em mídia digital exclusivo para PS4, eu lembro quando esse jogo foi anunciado e eu fiz um vídeo mostrando para vocês a primeira versão desse jogo, um jogo bem divertido para época e com muitos fãs, nesse remake temos a história bem fiel ao original lá do Mega Drive jogamos com Aarbron um demônio especial de uma linhagem de seres humanos, Arbron foi transformado para ser uma máquina de guerra, tanto que a primeira missão do jogo temos que invadir uma cidade e literalmente matar todos naquela cidade Arbron estava sendo comandado a matar todos até o momento que ele tem a visão de um bebe como ele, assim ele se liberta e começa a sua jornada atrás de seu passado e por vingança, antes de eu mencionar como é o jogo tenho que colocar algo bem interessante, Aarbron não fala idiomas comuns o jogo inteiro você pode até terminar sem saber uma linha de historia por que os personagens falam idiomas próprios que Aarbron não conhece, entretanto cada termino de missão você ganha pontos que pode usar para fazer Upgrade nas suas habilidades ou comprar bônus como as legendas das falas de cada raça para compreender melhor a história, algo que eu recomendo que até aumenta o fator Replay do jogo é deixar para ver a história na segunda vez que for zerar o jogo, o jogo tem um bom incentivo de ficar terminando em dificuldades maiores, ele é um jogo 2D de plataforma com um sistema de combate muito fluido e divertido, onde podemos bater, rolar, counter, agarrar até mesmo golpes especiais, inclusive um golpe que permite se você tiver reflexos rápidos matar mais de 30 inimigos em sequência, o sistema de jogo e bem simples de aprender e no geral a dificuldade do jogo e razoável se você tentar passar tudo de primeira sem morrer ai pode complicar um pouco a direção de arte desse jogo está de parabéns é um jogo belissimos tanto cenário que andamos quanto cenários de fundo, some a belos inimigos, chefes muito bem feitos e divertidos de enfrentar, uma trilha sonora que combina muito com o jogo e com uma grande porção de violência e sangue que temos Shadow of the Beast, por sinal o nível de violência aumenta ainda mais a diversão, Aarbron tem garras em seus punhos e sério é muito com divertido você ver uma horda de inimigos chegando e você golpear eles os cortando e vendo sangue voar para todos os lados, quando mais você vai golpeando mais sua barra de sangue aumenta assim podendo usar mais ataques especiais, as batalhas de chefe geralmente é uma batalha mais estratégica, não mencionei antes mas maioria dos inimigos morre para Aarbron com um ataque, chefes com poucos ataques você mata mas como você os aceita que faz eles serem divertidos de enfrentar, em negativo eu tenho poucos, primeiro que a historia ela começa a se abrir para muitas oportunidades e se fecha muito rápida chegando a um final um pouco chato comparado ao resto do jogo e o protagonista, jogar com Aarbron é legal mas ele não tem carisma para ser um grande protagonista de um jogo e de um mundo como é do Shadow of the Beast, ele fica mais como aquele companheiro do protagonista que numa situação de aperto que você jogando fala “F*deu e agora?” e você olha Aarbron chegando e como ele e tão poderoso você relaxa porque sabe que ele pode cuidar de todos os inimigos, o jogo parece que é uma introdução de uma nova série lembrando que o jogo é exclusivo para o PS4 e a Sony não costuma a largar seus exclusivos, pode ser que tenha uma sequência sendo feita e vamo saber dela nos próximos anos, quem sabe na E3 desse ano? Eu espero muito
Lembrando que um dos bônus do jogo é você jogar a primeira versão emulando no próprio jogo! E pode ainda comprar Cheats como vidas infinitas para deixar o primeiro jogo mais divertido

Pontos Fortes:

*Diversão
*Jogabilidade
*Direção de Arte
*Trilha Sonora
*SANGUE!
*Replay
Platina Fácil

Pontos Fracos
*Final Apressado
*Protagonista com pouca carisma
*Curto

You can leave a response, or trackback from your own site.
Powered by WordPress | Designed by: Fabio Roberto