God of War ou Goty of War?(Analise)

Olá todos como vão vocês? Semanas atrás eu falei da minha história com uma das melhores franquias de jogos feita até hoje, mas os fãs e os críticos viram que se continuarem com o  mesmo estilo de jogo que era antes ficaria muito repetitivo, Ascension foi o último GOW lançado  no PS3 e tentou apresentar uma história mais humana de Kratos com um companion, mas vimos que o estilo de jogo e aquele Kratos não deixava oportunidade para isso, agora o novo jogo com nome apenas de God of War conseguiu muito bem continuar uma história que já existia mas ao mesmo tempo ser um recomeço (quem não jogou os últimos 6 jogos pode jogar ele, mas quem jogou aproveita muito mais a evolução em todos os sentidos).

Antes de falar de jogabilidade, vamos começar com a história, que é o ponto mais forte desse jogo, confesso que sempre escrevo ouvindo a trilha sonora do jogo que falo e de lembrar dessa cena com a música dela me arrepia aqui, mas o jogo começa com Kratos olhando uma arvore e com um pesar nos olhos começa a cortar essa arvore e com seu filho – que somos apresentados só agora – Atreus, levando essa arvore cortada para casa, nesse momento já da para ressaltar a qualidade gráfica e trilha sonora, são algo assustadores de tão bem feito, Kratos cortou uma arvore marcada por sua esposa, no começo do jogo já descobrimos que ela esta morta e as arvores foram para queimar seu corpo, sem muito momento de luto Kratos pergunta para Atreus se sua mãe o ensinou a caçar, saindo a caça com seu filho, Kratos o testa para ver se ele é capaz de o acompanhar na jornada que se aproxima, como último pedido a esposa de Kratos,  que pediu para ele levar suas cinzas para o lugar mais alto dos 9 reinos e jogar ela la de cima, com essa premissa, se começa uma das maiores jornadas do mundo do jogos.
God of War (2018) tenho nada a reclamar da história ela é super bem contada.

O jogo se passa na mitologia nórdica lembrando que os últimos 6 jogos era na mitologia grega, e na minha opinião Kratos ficou tão bem encaixado nessa mitologia que parece que ele foi feito para ela, isso se deve ao retrabalho no personagem, nos antigos GOW’s Kratos era uma máquina de matar ele matava quem merecia e muitas vezes quem não merecia, mas agora Kratos mudou, ele ainda tem sua raiva mas é mais contido e ele carrega o peso de todos que matou nas costas, não diria que ele se arrepende do que fez mas, também não se orgulha, e se impressionem God of War agora tem NPCS memoráveis muito bem construídos e carismáticos, mas isso se deve a sua jogabilidade, o jogo pegou estilo de plataforma que temos como exemplo Darksiders 2 aonde é um mapa linear mas temos liberdade para explorar esse mapa linear até em áreas bem mais abertas, e similar a Darksiders até itens, vamos achando peças de armaduras para colocar em Kratos e ainda runas para equipar em seu machado, com essas runas o Machado ganha habilidades diferentes podendo seu Kratos ser bem diferente do seu amigo em poderes, jogabilidade ele fez uma mescla da movimentação de The Last of Us com combate ao estilo de Dark Souls, não temos uma barra de stamina mas temos o sistema de bater e defende, mas claro com tudo bem mais rápido e poderoso deixando esse sistema ser bem diferente dos outros jogos que o usa, muito se temia antes do jogo sair sobre o Atreus, o jogo passa impressão de historia como The Last of Us aonde o protagonista mais velho acompanhado de uma criança iriam em uma jornada aonde no começo os dois não se dariam bem até o final se dar muito bem, medo de muitos e meu é que Atreus não tivesse o carisma como Ellie teve, ou conseguiriam evoluir os laços de Pai e filho tão bem, mas isso se passa na primeira hora jogando, tudo se deve ao Voice Acting, tanto em Inglês quanto em português os atores que dublaram os personagens em todos no geral foram muito bem mas o foco maior é do Kratos com seu filho, conseguem mesmo só pela voz passar emoção para qualquer cena ou até mesmo em lutas comuns, e falando em lutas outro medo é que o Atreus não seria útil, e quebramos a cara de novo, Atreus é super útil, ele tem um arco e flecha e com um comando falamos para ele atirar em um inimigo, o jogo identifica que o inimigo que estamos encarando e quem queremos que Atreus atire fora que você consegue fazer momentos que são únicos que acho fantástico, como quando vi pela primeira vez fiquei maluco, em um ataque Kratos enterra seu machado no chão para acertar o alvo, Atreus pula no ombro do pai, se você não apertar o comando dele disparar ele vai subir no oponente o segurar para você o atacar mas se você apertar ele no ar dispara suas flechas, e isso é impressionante SEMPRE que você faz.
Falei semanas atrás que o jogo teria XP em consequência level, até tem mas, é bem diferente do comum, no jogo temos 2 tipos de moedas primeiro temos XP ao matar inimigos ganhamos XP que gastamos para comprar novas habilidades para Kratos e Atreus separado em categorias diferentes, no caso do Machado temos categorias de corpo a corpo e a distancia, podemos lutar sem o machado na mão ai temos a categoria de Escudo para melhorar seu escudo e temos a categoria fúria espartana para termos mais habilidades quando Kratos libera sua fúria, e, por último temos os poderes de Atreus aonde ficamos com o que o Atreus pode fazer interagindo na luta eu recomendo aumentarem esse antes de tudo por que graças a isso Atreus agarra inimigos, ataca é muito útil e temos upgrades em suas flechas também, além disso podemos usar XP para melhorar o poder de nossas Runas fazendo tanto Kratos quanto de Atreus ficarem mais poderosos, e a outra moeda do jogo é a Hacksilver, com essa moeda podemos confeccionar armaduras para Kratos e Atreus como fazer Upgrades das mesmas ou até das armas com os Anões ferreiros do jogo, com essas armaduras podemos colocar encantamentos com esses encantamentos podemos melhorar o Kratos em várias categorias como Força que aumenta o Dano de Kratos, Runico que aumenta a força das habilidades de Kratos, Defesa que aumenta sua defesa, Vitalidade que aumenta sua vida, Sorte que aumenta a chance de conseguir itens dos inimigos e Cooldown que abaixa o tempo de espera para Kratos usar suas habilidades, Kratos estando com uma dessas no valor X ele consegue fazer suas habilidades ganhar um efeito a mais, o leque de possibilidade e customização comprando armaduras no jogo e bem alto e falando nas armaduras, são todas muito bem feitas.
Como já disse anteriormente Graficos, Trilha Sonora e Historia estão impecáveis. Os gráficos diria que impressionam mais que os de “Horizon Zero Dawn” que é o jogo mais bonito que joguei nessa geração, o jogo voltou com os Puzzles que tinha no passado mas agora voltou com força total, tem muitos puzzles, puzzles bem feitos e muitos você tem que parar para pensar o que fazer, tem tambem um mapa grande para se explorar conseguindo coletáveis, runas e encantamentos até mesmo missões secundarias e boss secundários, isso mesmo tem missões de ajudar pessoas, ai muitos podem achar “Kratos ajudando os outros? Nunca” mas ai que entra o Atreus uma pessoa pede ajuda Kratos se recusa e Atreus manda “Mas a Mãe ajudaria” fazendo o Kratos mudar para “Se nos recompensar com algo para ajudar em nossa jornada faremos”, Kratos não é muito de conversa então muito da história como história de NPC’s focando na mitologia Nórdica você vai ouvir de Atreus, em momentos andamos de barco que poderia ser algo chato mas é colocado momentos com Atreus de conversa entre ele e Kratos que os momentos são tão legais que você chega em seu objetivo e não desce do barco por que quer ouvir todo o diálogo, mas, caso você saia do barco o diálogo é interrompido com Kratos falando “Falamos disso depois” ai voltando para o barco Atreus puxa “Então pode continuar a contar sobre aquilo?”, fora que esqueci de mencionar Atreus investiga o mapa junto com você achando itens ele te avisa, ele da palpite em puzzles é muito legal.
Dificuldade o jogo está, para mim, o mais difícil de todos os God of War não é nível Dark Souls 1 mas também não é fácil não, bugs único que vi foi uma vez ou outra eu olhar para o Atreus e ver ele correndo contra uma parede mas nada que eu avançar e ele conseguir me acompanhar.

Veredito:

God of War(2018) é a Masterpiece da Santa Monica que já tem muitos jogos bons, eu recomendo demais para todo mundo pelo menos tentar eu zerei na dificuldade Hard mas tem uma dificuldade Easy que se chama “Quero ouvir uma historia” então até quem não é bom em vídeo game pode aproveitar bem essa obra prima dos jogos, Graficos, Historia, trilha sonora, personagens, não sei se tem essa categoria mas em Jogos Kratos fica com Paizão do Ano, interação dele com Atreus é muito bem explorado e são dois personagens bem construídos, junte isso a uma ótima dublagem que tem uma boa diversão por muitas horas eu terminei o meu por volta de 30 a 40 horas fazendo muitas secundarias ainda não fiz 100% mas pretendo e podem gravar o que digo, como “Horizon Zero Dawn” final do ano teremos uma expansão do jogo.

Pontos Fortes

Historia
Jogabilidade
Trilha Sonora
Personagens
Puzzles
Diversão

Pontos Fracos

Nenhum

You can leave a response, or trackback from your own site.
Powered by WordPress | Designed by: Fabio Roberto