15 Coisas que aprendi no Chile

By Capitã Lust

CHILE

 

As vezes esquecemos que na América do Sul também temos lugares lindíssimos para visitar, que vão desde locais com neve até desertos áridos, com diferentes culturas e várias histórias. Um desses lugares maravilhosos é o Chile, um pais a beira do Oceano Pacifico, bom para todos os tipos de gostos pois possui em seu Norte um deserto árido, à sul neve, e ainda temos a lindas cordilheiras em sua extensão.

Isso mesmo, não precisa ir pra Nova York para conhecer neve ou para o Egito conhecer desertos, temos tudo aqui pertinho do Brasil, e relativamente baratinho* (Falo sobre isso futuramente no Diário de Bordo) e que você pode ir até sem passaporte (O RG serve como passaporte graças ao Mercosul, sabia? Não? Então fica a dica!).

            Agora vamos falar sobre Santiago, a cidade a qual fiquei hospedada!

            O Chile por ser bem grande proporciona inúmeros estilos de passeio (desde aventuras a apenas provar um vinho chileno e conhecer as vinícolas), o meu, foi uma mistura de emoção e tranquilidade, em Santiago e conheci seus arredores como o vale nevado (uma das estações de ski para iniciantes), parques e shoppings.

            Las Condes (o bairro que se localizava o meu hotel) dizem ser um dos melhores e mais seguros), além de ser realmente próximo a Starbucks, shopping, metrô e lojinhas diversas.

Quero compartilhar um pouco dessa experiência com vocês e falar um pouco sobre a viagem, mas, iniciando por uma listinha que fiz de coisas que aprendi lá no Chile e o que eu vi de diferente.

Então, vamos lá, sem mais delongas!

 

15 Coisas que aprendi no Chile:

 

  1. Trocar dinheiro no centro de Santiago vale mais a pena do que no Brasil*. Mas fique atento! A quantidade de zeros na cédula “buga” a pessoa no modo hard!
    (*A taxa pra comprar de pesos com real valem mais em Santiago, então você acaba tendo mais dinheiro do que comprando peso aqui, cheio de taxas)

 

  1. Sobre a cidade em si, Todo cachorro e gato de rua de Santiago é gordinho, eles amam cachorros e por isso cuidam de todos, se você não gosta de cachorro, não vá ao Chile pois eles estão em todo canto, até protegendo pedestres de carros que querem passar por cima da faixa (e isso é muito fofo deles e todos são mansas ♥)

 

  1. Evite se perder, mas se acontecer aproveite! Depois de me perder 3 dias a caminho do hotel, a pé aprendi a ver mais a cidade e descobri outras estações de metrô e parques, mas lembrando que isso só serve por enquanto que houver sol, a noite é frio demais, nem vinho esquenta tanto.

 

  1. Alguns Chilenos vão tentar entender e te ajudar, mas, outros são bem grossinhos e mal-educados. (Creio que seja um problema de todas as cidades, mas é melhor frisar isso)

 

 

  1. TENHA UM PORTINHOL PELO MENOS BÁSICO pra poder se comunicar e pedir informações sem problemas. Mas o que é um portinhol? É aquele espanhol meio brasileiro embolando tudo e falando de vagar e apontando coisas pra eles entenderem, se for fluente ou tiver um portinhol bem “upado” está tudo certo.)

 

Para não ficar assim

  1. SEMPRE tenha um mapa na mão, não GPS, MAPA (aquele de papelzinho mesmo). Por que o 3G não funciona por lá, e creio que ninguém vai querer pagar uma fortuna com ligação em roaming.

Desse mesmo

  1. Uber é mais barato, mas cuidado para ele não pegar um caminho pra outra cidade dizendo que foi o GPS (sim, isso aconteceu comigo)

 

Foto de Monique Renne

 

Antes de ir para a segunda parte (NEVE!), deixe-me falar um pouco sobre o Valle Nevado.

O valle é uma das estações de ski que tem espalhadas pelas cordilheiras dos Andes, lá tem espaço para iniciantes nos esportes de neve e área também para profissionais. Mas se você for fresca ou tiver medo de tentar esquiar, há também outras atrações como tirolesa e “skibunda” (juro que não sei o nome e nem achei na internet) que são bem suaves e muito divertidas!

Como o local é muito alto e frio recomenda-se que você alugue antes roupas impermeáveis e caso for tentar fazer ski ou snowboard lá eles alugam os equipamentos!

Com relação a altura, recomendo tomar um remédio se for do tipo que fica enjoada nas curvas, porque olha… são VARIAS até chegar la encima. E quando já estiver la, lembre-se que a sensação maior de cansaço é natural pois o oxigênio é menor, mas nada aterrorizante, relaxem.

 

Dito isso, VAMOS LÁ!

 

  1. Vamos falar sobre neve? VAMOS! Acredite, neve não é chantilly, não se jogue ou vai machucar!

 

  1. Neve mexida parece aquele gelo de freezer antigo, horrível de tão dura, nessa, esqueça de fazer anjinho e boneco de neve, serio, dá trabalho e sai super tronxo

 

Foto do site Green me

 

 

  1. Mas na neve macia ate da pra fazer, se você não sair deslizando de bunda de lá de cima (experiência própria)

 

  1. Esquiar só é fácil na tv, a bota é pesada e não é possível mexer o tornozelo (por motivos óbvios – não quebrar ele-)

      

  1. Não ache que só porque você sabe andar de skate vai conseguir fazer snowboard… vai ter mais equilíbrio, mas vai cair do mesmo jeito! Aproveite para rir e descobrir se a neve machuca!

 

http://thegirlonthebox.tumblr.com/post/165401381586/stayweirdpeoples-hey-look-a-penny

 

 

  1. Não seja mão de vaca quando for passear na neve, pois você vai precisa alugar roupa antes para não morrer nos graus negativos, se agasalhe BEM! É mais barato do que pegar uma gripe ou não aproveitar o lugar para não se molhar!

 

  1. E mesmo com neve, você não sabe o que é frio até se perder em Santiago numa noite de inverno (da ate arrepio de lembrar dos dedos durinhos de frio) então, tome vergonha na cara e compre um casaco GROSSO!

    Eu de noite


PARTE IMPORTANTE!

  1. Se existe um lugar onde as pessoas mais detestam argentinos do que os Brasileiros, certamente esse lugar é o Chile, então, VALE A PENA IR! (Serio, vai aprender muitas piadas de argentino)

 

Considerações finais

Vale a pena ir pra ver as ALPACAS e LHAMAS também (não, não é a mesma coisa, mas é quase) ♥

É TÃO FOFINHOOO

Posts Relacionados

Brindes Mc Lanche Feliz!

You can leave a response, or trackback from your own site.
Powered by WordPress | Designed by: Fabio Roberto